It’s knowledge, baby

Welcome to the jungle!

Alagoas Digital 2009

alagoasdigital20091

alagoasdigital20092

Anúncios

março 31, 2009 Posted by | Computação | | Deixe um comentário

Engenharia Cognitiva

A Engenharia Cognitiva consiste em dois lados na interface: a do próprio sistema e a do usuário. Para representar essa engenharia temos o modelo GOMS – Goals, Operators, Methods and Selection rules (Traduzindo: Metas, Operadores, Métodos e regras de seleção), o qual está baseado no seguinte processo cognitivo: o individuo tem metas a cumprir (escrever um texto), escolhe os operadores para alcançar sua meta (papel, caneta), depois o método a ser utilizado (escrever de baixo pra cima, da direita pra a esquerda…), caso tenha mais de um método a ser utilizado, virão as regras de seleção para definir qual o método mais apropriado para alcançar a meta. Existem também outros modelos de engenharia em IHC baseados no GOMS, como o KLM (Keystroke Level Model), o NGOMSL (Natura GOMS Language) e o CPM GOMS (Cognitive Perceptual Motor GOMS).

No processo de busca da meta (variável psicológica) utilizando-se de mecanismos e estados do sistema (variável física), estão o que Norman chamou de Golfo da Execução e da Avaliação. (vide figura abaixo)

Golfo da Execução são as atividades de formação da intenção, especificação da seqüência de ações e execução da ação através do contato com a interface de entrada do sistema.

Golfo da Avaliação é a comparação da saída do sistema, seu estado após a ação, e a intenção (meta) que o usuário tinha para aquela ação.

Manipulação Direta

O termo “manipulação direta” foi criada por Shneiderman em 1983 para se referir a sistema emergentes como as primeiras planilhas eletrônicas, editores de texto, sistemas CAD, videogames, etc. Nos quais os usuários poderiam utilizar o paradigma de “manipulação direta”, em vez do antigo paradigma de “diálogo”. Em resumo, passou-se do mundo que se “comanda” para o mundo que se “interage”.

Um bom exemplo dessa mudança são os programas WYSIWYGwhat you see is what you get – onde as funcionalidades são disponibilizada através de atalhos/ícones.

Na manipulação direta, existem dois aspectos para medir a diretividade de uma interface: Distância e o Engajamento.

Distância refere-se à distancia entre o pensamento de alguém e os requisitos físicos do sistema em uso.

Engajamento é o sentimento de que se está manipulando diretamente os objetos de interesse.

Independente do paradigma adotado, seja “diálogo” ou “manipulação direta”, há uma “linguagem” da interface. E toda expressão na linguagem da interface tem um significado e uma forma. Essa independência entre forma e significado, para efeitos de análise, permite descrever duas propriedades:

Distância semântica (DS) reflete a relação entre as intenções do usuário e o significado na linguagem da interface.

Distância articulatória (DA) reflete a relação entre a forma física de uma expressão na linguagem de interação e seu significado.

Uma forma de diminuir a DS é fazer a saída do sistema mostrar os conceitos diretamente, em lugar de deixar o usuário computá-los mentalmente. Já a DA é fazer com que os elementos da interface correspondam ao seu significado.

Para ficar mais claro como o golfo da execução e da avaliação/percepção, analise a imagem abaixo que relaciona também a Distância Semântica e Distância Articulatória.

IHC_golfos

março 31, 2009 Posted by | IHC | 11 Comentários

Sexo oral

Conteúdo improprio para menos de 18 anos kkkkkkkkkk

março 30, 2009 Posted by | Besteiras | Deixe um comentário

Um Meio ou uma Desculpa

O texto fala por si só…

Um Meio ou uma Desculpa
(Roberto Shinyashiki)

Não conheço ninguém que conseguiu realizar seu sonho, sem sacrificar feriados e domingos pelo menos uma centena de vezes.

Da mesma forma, se você quiser construir uma relação amiga com seus filhos, terá que se dedicar a isso, superar o cansaço, arrumar tempo para ficar com eles, deixar de lado o orgulho e o comodismo. Se quiser um casamento gratificante, terá que investir tempo, energia e sentimentos nesse objetivo.

O sucesso é construído à noite! Durante o dia você faz o que todos fazem.
Mas, para obter um resultado diferente da maioria, você tem que ser especial. Se fizer igual a todo mundo, obterá os mesmos resultados.

Não se compare à maioria, pois, infelizmente ela não é modelo de sucesso.
Se você quiser atingir uma meta especial, terá que estudar no horário em que os outros estão tomando chope com batatas fritas.
Terá de planejar, enquanto os outros permanecem à frente da televisão. Terá de trabalhar enquanto os outros tomam sol à beira da piscina.

A realização de um sonho depende de dedicação, há muita gente que espera que o sonho se realize por mágica, mas toda mágica é ilusão, e a ilusão não tira ninguém de onde está, em verdade, a ilusão é combustível dos perdedores pois…

Quem quer fazer alguma coisa, encontra um MEIO.
Quem não quer fazer nada, encontra uma DESCULPA.

Colaboração: Renata “Ingrata” (Valeu menina =D)

março 30, 2009 Posted by | Colaboração | 1 Comentário

Crise mundial

Pessoal,

Ta ali do lado, no meu perfil, que fotografia é uma paixão/hobby meu. E vi uma galeria de fotos do site Boston.com. Muitas delas mostram as cenas [horríveis] da crise mundial afetando nações, sendo elas consumistas ou não. É bem chocante as cenas, mas dentre elas a esperança (hope), vejam a melhor foto que eu vi nessa galeria:

Traduzindo: Eu espero que você seja o melhor presidente de todos os tempos!

Para ver as imagens chocantes da crise, clique aqui!

março 29, 2009 Posted by | Hobby | 2 Comentários

A morte do termo Web 2.0

Pessoal,

Queria dividir aqui com vocês uma notícia que mexe um pouco com a minha história acadêmica.

A morte do termo Web 2.0

Web 2.0 é um termo criado em 2004 pela empresa estadunidense O’Reilly Media. Em Outubro de 2006, eu, Icaro Mederios e Vicente Brasileiro, nos reunimos para idealizar o ERECOMP 2007 (após a organização-relampago do Debian Festival (em 15 dias)). Então, Icaro propos que o evento tivesse como foco a Web 2.0, algo que estava “bombando”. Por sinal, aprendi muito com o evento e acabou sendo um termo bem recorrente durante minha graduação.

Hoje, a poucos meses de terminar ela, vejo que o termo está morrendo. =/Mas calma! É apenas uma questão semântica. As inúmeras aplicações – incluindo muitas killer applications – (incluindo redes sociais que apenas” o criador e a mãe dele acessa” (li isso numa tira do Nerdson ahhahaha) ainda estão aí e graças a uma nova forma de pensar a web. =)

Aqui estão alguns links que falam sobre a tal morte do termo web 2.0:

Tiago Doria (Em português, com muitos links e informações interessantes)

Tech Crunch (Em inglês, mas com muitos dados e informações)

março 29, 2009 Posted by | Computação | | 1 Comentário

Wikirank

Mais uma ferramenta pra vocês…

O que é Wikirank?

Wikirank é um aplicativo para mostrar o que as pessoas estão lendo na Wikipedia e, conseqüentemente, quais as próximas tendências e oferece para você relevantes assuntos para posts em blogs e sites de mídia social.

Os dados obtidos pelo Wikirank são extraídos diretamente dos servidores da Wikipedia, o qual a Fundação Wikimedia torna disponível como serviço público.

Como usar?

Comparar tópicos

Você pode inserir assuntos no campo superior direito disponível no site do Wikirank e comprar qual desses assuntos são mais pesquisados na Wikipedia.

– Os mais populares das últimas 24 horas

Há uma lista na página principal do Wikirank, a qual mostra quais os assuntos (tópicos) mais acessados dentro das últimas 24 horas. Esta lista mostra algum assunto que está em foco naquele dia, como um evento, um show, a morte de alguma celebridade ou alguma coisa que chame atenção das pessoas.

– Os mais populares dos últimos 30 dias

Há uma lista na página principal do Wikirank, a qual mostra quais os assuntos (tópicos) mais acessados dentro das últimas 30 horas. Esta lista, a contra ponto da anterior, indica assuntos que tem sido frequentemente acessados, isso pode demonstrar assuntos mais sérios e interessantes que demandam um tempo maior para completo entendimento/estudo ou até mesmo que seja um assunto (tópico) frequentimente referênciado.

Em suma, o wikirank serve apenas para seu entreterimento e esclarecimento.

Vale salientar também que esse aplicativo não foi feito pela Fundação Wikimedia (Foundation Wikimedia). O Wkirank foi desenvolvido pela Small Batch Inc.

Enjoy it! =)

março 29, 2009 Posted by | Computação | | 3 Comentários

DropBox

hi folk,

Hoje venho mostrar pra vocês um serviço muito interessante chamado DropBox. Como alguns já sabem, estou desenvolvendo um sistema para administração de compras do CEFET-AL em parceria com um colega meu. Fazer um sistema em equipe sempre foi uma das minhas maiores dificuldades durante a graduação. Não por ter que trabalhar em equipe, pois isso eu gosto muito, mas por saber que teria sempre um retrabalho imenso quando fosse juntar as partes. Com o DropBox isso tem se mostrado bem mais fácil. Vamos às explicações…

DropBox é um serviço no melhor estilo SVN na web. Com uma interface simples e bastante amigável, você tem a possibilidade de armazenar e compartilhar arquivos com seus amigos, parceiros e clientes.

Através de um videocast apresentado no site do serviço, você, em poucos minutos, já está apto a utilizar o aplicativo sem muitas complicações. O DropBox tem a interface web, onde você pode fazer download dos arquivos previamente armazenados, recuperar arquivos deletados, visualizar arquivos, entre outros, e também a interface desktop, a qual funciona como uma pasta no seu computador onde você apenas tem que colocar os arquivos nela e automaticamente o aplicativo sincroniza os dados do seu desktop com o servidor do serviço na internet. Além do mais, na interface web você tem um limite de 350 MB para upload, já na interface desktop, esse limite não existe. Ele também está disponível para Windows, Linux e Mac OS X. A capacidade de armazenamento, para a conta grátis é de 2 GB, podendo aumentar para 3GB caso você indique amigos para fazer seu cadastro no serviço. Outro recurso muito interessante é a possibilidade de você compartilhar links de visualização publica, já que os arquivos armazenados na sua pasta do DropBox são privados, para que outras pessoas possam fazer download.

Falando um pouco do meu caso, passei um bom tempo enviando e recebendo arquivos alterados pelo/para o meu colega que ta programando comigo. Isso é um saco, porque você esquece de dizer que alterou uma pagina e quando vai unir as partes, dá SEMPRE merda. Então, recomendo fortemente que utilizem o DropBox (ou SVN) quando tiverem em um projeto.

Mais informações, cliquem no logo do DropBox.

ah! claro…tenho que agradecer…valeu Fireman por ter enviado o link desse serviço, devia estar usando ele antes…ia ter me poupado um tempão…

março 26, 2009 Posted by | Colaboração, Computação | , | 2 Comentários

Vale do silício brasileiro

Pessoal,

O “Vale do silício” existe também aqui no Brasil! Este vídeo é uma reportagem especial da RedeTv News que mostra que a cidade chamada Santa Rita do Sapucaí é o nosso vale do silício. Uma cidadezinha pacata que fica no interior de Minas Gerais – MG mas que tem um crescimento estrondoso na eletronica e telecomunicações.

Vale bem a pena ver o vídeo:

março 25, 2009 Posted by | Computação | Deixe um comentário

Piximilar

Opa pessoal,

Quero apresentar a vocês um aplicativo chamado Piximilar. Conheci ele através de uma indicação do Icaro Medeiros sobre uma utilização deste aplicativo em conjunto com o Flickr. Conheçam…

Piximilar

Piximilar é um aplicativo que procura através de grandes coleções de imagens, sem palavras-chave ou metadados, imagens similares visualmente.

Os usuários podem procurar imagens por:

  • Selecionando uma imagem existente em sua coleção para encontrar imagens similares;
  • Carregando suas próprias imagens para encontrar imagens visualmente similares da sua coleção;
  • Selecionando multiplas cores para encontrar imagens contendo as mesmas cores selecionadas.

Piximiliar pode ser usado em combinação com palavras-chave para refinar as buscas nas coleções extremamente grandes.

Qual o poder do Piximilar?

A technologia de similaridade visual do Piximilar usa sofisticados algoritmos para analisar centenas de atributos de imagens como cor, forma, textura, luminosidade, complecidade,objetos e regiões.

Esses atributos foram uma assinatura visual única e são arranjados pelo Piximiliar dentro de um indice visual das imagens. A assinatura compacta da imagem é calculada rapidamente, guardadas eficientemente e usadas para facilitar procuras por imagens similiares usando um sistema de comparação optimizado e preciso.

O sistema de busca por similaridade visual, como o Piximilar, é o resultado de mais de uma decada de pesquisas em processamento de imagens.

Busca por similaridade visual é ideal para:

  • Estocar fotografias em páginas web;
  • Arquivar imagens digitais;
  • Coleções de muitos milhões de imagens privadas ou públicas;
  • Texturas, Pisos, produtos manufaturados.

Processo de busca por multicor

Veja aqui o exemplo que motivou o post deste aplicativo. E mais aplicativos utilizando o Piximilar, aqui!

março 25, 2009 Posted by | Uncategorized | 2 Comentários